Zine Pasárgada
foi um Fanzine cultural e educacional que se propôs divulgar os mais diversos tipos de expressões artísticas e os mais variados assuntos.

O jornal Pasárgada teve 3 edições impressas e distribuídas na cidade de Piracicaba/SP e está guardado, junto com outras idéias, no limbo da falta de tempo e dinheiro.

O blog retomou a proposta do Zine e abriu espaço para diversidade de idéias e de expressões.

Hoje o blog acompanha o jornal e as atividades estão encerradas.

Foi uma grande satisfação ser um dos amigos do Rei.

Fábio

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Sobre as Instituições Acadêmicas.



Sabemos que o mundo, no início do século XXI, passou por grandes mudanças na realidade social: avanços dinâmicos na tecnologia, na informação, nas comunicações e na educação. Frente a tais modificações, o ensino superior já não é mais o mesmo que existia há algumas décadas atrás, haja vista a necessidade de um ensino dinâmico e universal. Mas, apesar de tudo, a instituição de ensino superior ainda representa patrimônio intelectual, independência política e crítica social. Porém, não podemos encarar agora o conhecimento como uma forma não perecível, uma vez que ele está sempre se modificando. Nesse contexto, é válido ressaltar que o academicismo deverá sempre está presente em nossas vidas.

A instituição acadêmica, desde seus primórdios, buscou a formação moral e intelectual dos cidadãos. Através de estudos sistemáticos, cultivo do saber e busca da verdade, o ensino superior consolida-se e transforma-se, sempre almejando responder aos desafios de cada período histórico. Somente com a vontade e com a vitalidade acadêmica, pode-se enxergar nitidamente o diálogo entre o antigo e a vanguarda, entre o clássico e o moderno, e principalmente, o encontro do entusiasmo do jovem estudante com a experiência dos eruditos. E assim sobrevive a instituição acadêmica, que vai desde a Academia de Platão e o Liceu de Aristóteles, passando pelas Corporações de mestres e alunos na Idade Média, pela diversidade de redefinições da Modernidade até chegar à Contemporaneidade.

Motivado pela vontade de saber, unindo discípulos e mestres pelas palavras, textos e diálogos fecundos, buscando soluções diversas, eis o admirável mundo acadêmico. Ora, participando de pesquisas em bibliotecas, mediando um confronto entre uma página e outra, a fim de obter respostas desejadas, ora na sala de aula, em uma interação maior entre professor e aluno, aprofundando-se cada vez mais, ora na construção de um trabalho metódico e sistematicamente orientado com vista a descobertas destinadas a deslocar as fronteiras do conhecimento.

Enfim, pensar no Ensino Superior é pensar em questões cruciais para os homens situados em suas diferenças históricas, sociais e culturais. Ou seja, é pensar em um mundo mais humano, mais justo e mais culto. Graças a essas características o ensino superior ainda é o atributo mais propício para a orientação do futuro da humanidade.

4 comentários:

Talita disse...

Como assim não tem nenhum comentário da M.Fer aqui???

:O

Maria Fernanda disse...

hahahahaha. não entendiiiii Lana.. (ia comentar agora.. hsuishusi) =*

Maria Fernanda disse...

Concordo com tudo.
A universidade não tem tal nome à tôa.. Só espero que cada vez mais e mais brasileiros possam ter acesso a ela. ;]

Rodrigo Almeida disse...

Sem uma base sólida não há nada que a universidade pode fazer.
As públicas ainda podem contar com o "filtro" do vestibular, mas as privadas (que são a maioria) penam com "bichos" que não aprenderam quase nada no ensino funamental público.