Zine Pasárgada
foi um Fanzine cultural e educacional que se propôs divulgar os mais diversos tipos de expressões artísticas e os mais variados assuntos.

O jornal Pasárgada teve 3 edições impressas e distribuídas na cidade de Piracicaba/SP e está guardado, junto com outras idéias, no limbo da falta de tempo e dinheiro.

O blog retomou a proposta do Zine e abriu espaço para diversidade de idéias e de expressões.

Hoje o blog acompanha o jornal e as atividades estão encerradas.

Foi uma grande satisfação ser um dos amigos do Rei.

Fábio

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Grandes Humoristas - 3

Aê manolos, de novo aqui pra puxar o saco para apresentar-lhes os humoristas que eu gosto! =D

E, hoje, vou na base da nostalgia...
Começando com um grupo que fez muito sucesso nas décadas de 1970/80, se estendendo (forçosamente) na década de 1990: Didi, Dedé, Mussum e Zacarias, eram "Os Trapalhões".


Não sei se por nostalgia ou por qualidade, mas eu acho essa fase dos quatro juntos fantástica!
Me lembro de assistir aos domingos e ser fã, apesar de não entender muito as piadas.
Aliás, sobre as piadas, talvez não fizesse sucesso atualmente. Era humor e só, sem preocupações com questões politicamente corretas (dá pra perceber um pouco disso nesse vídeo).

Após a morte do Zacarias e logo em seguida do Mussum, o grupo não se manteve e o Didi (que sempre foi a "estrela" do grupo) continuou sozinho.
Acho que não preciso dizer, mas, a "Turma do Didi" está muito longe da qualidade dos "Trapalhões".


.
E, para esculachar de vez com todos os sentimentos saudosistas de qualquer um (qualquer um mesmo), está aqui mais um grande representante do humor dos anos 1980, CHAVES:

Apesar de de não ter os dois personagens que eu mais gosto (Seu Madruga e Kiko), esse é um dos meus episódios preferidos =D

Chaves é uma invenção de Roberto Goméz Bolaños, um mexicano que, além de Chaves, tinha ainda outros muitos personagens. No Brasil, os mais conhecidos são Chaves e Chapolin.

A chegada de Chaves no nosso país ocorreu por conta de um acordo entre SBT (na época TVS) e a Televisón Independiente de México. Sílvio Santos queria comprar novelas mexicanas (que praga!) e acabou trazendo de brinde, alguns episódios de Chaves... e deu no que deu!

Com piadas simples e repetições de bordões e situações circenses, o programa ainda é um xodó (ou seria chodó?) dos brasileiros. Um humor muito simples, infantil e despretensioso.
O SBT repete os mesmos episódios de Chaves há 28 anos, ininterruptamente.

.

E é isso (isso, isso, isso).

é sempre uma satisfação.

4 comentários:

Maria Fernanda disse...

esse post foi, realmente, muito saudosista! só faltou a xuxa e o sérgio malandro... que saudades!

Patrícia Olandini disse...

Mesmo pegando a época "forçada" dos anos 90 dos Trapalhões, gosto deles imensamente.
Acho que por ser irmã mais nova, e acompanhar minha irmã até em circo para vê-los, me fez gostar muito do quarteto.
Ainda me divirto muito com os vídeos no youtube!
Alguns amigos ainda não conseguem entender como gosto tanto! rs.
Definivamente, nostalgia total!
Boa, Fa!
Lembrei da minha infância.

tabuh disse...

Eu não tenho saudades do Sérgio Malandro... risos... Mas Os Trapalhões eram perfeitos! Eu lembro que todo domingo minha família ia à Missa e eu ficava ansioso pra chegar em casa e ligar a TV pra assistir o programa. Tive a honra de assistir outros personagens do Bolaños, como o Chompiras (tenho 5 dvd´s dele hahah), eu sempre gostei. Dizem que estão fazendo um longa do Chapolin, será que procede? Abraços!

Fábio disse...

ahahahaha do Sérgio Mallandro eu tenho saudades do programa infantil.

e o longa do Chapolin é real sim, mas parece que é uma animação em 3D.

=)