Zine Pasárgada
foi um Fanzine cultural e educacional que se propôs divulgar os mais diversos tipos de expressões artísticas e os mais variados assuntos.

O jornal Pasárgada teve 3 edições impressas e distribuídas na cidade de Piracicaba/SP e está guardado, junto com outras idéias, no limbo da falta de tempo e dinheiro.

O blog retomou a proposta do Zine e abriu espaço para diversidade de idéias e de expressões.

Hoje o blog acompanha o jornal e as atividades estão encerradas.

Foi uma grande satisfação ser um dos amigos do Rei.

Fábio

sexta-feira, 27 de maio de 2011

Elephant. Sim, você já viu esse filme antes


Sinopse: Um dia aparentemente comum na vida de um grupo de adolescentes, todos estudantes de uma escola secundária de Portland, no estado de Oregon, costa oeste dos Estados Unidos. Enquanto a maior parte está engajada em atividades cotidianas, dois alunos esperam, em casa, a chegada de uma metralhadora semi-automática, com altíssima precisão e poder de fogo. Munidos de um arsenal de outras armas que vinham colecionando, os dois partem para a escola, onde serão protagonistas de uma grande tragédia.
*
No dia 07.04.2011, Wellington Menezes de Oliveira, 23 anos, entra numa Escola Pública no Rio de Janeiro e é, também, protagonista de uma tragédia parecida.
*
Elephant (BR: Elefante) é um filme norte-americano do diretor Gus Van Sant, 2003.
No Festival de Cinema de Cannes do mesmo ano, Gus Van Sant ganhou o prêmio de Melhor Realizador e o filme foi o vencedor da Palma de Ouro.

Filme arte que não deixa a desejar nos aspectos fotografia, narrativa e enredo. Inspirado (e apenas inspirado) na Tragédia de Columbine, não tem compromisso com fatos, mas sim com as possíveis relações entre os alunos que, sem imaginarem, teriam o mesmo fim.
Gus Van Sant trouxe à tona questões puramente comportamentais e com sua câmera perseguiu patricinhas, jogadores de futebol e excluídos, mostrando que para algumas situações suas condições sociais não fazem a mínima diferença.
O título do filme é instigante e permite várias interpretações. Para mim é uma referência à fábula “Os Cegos e o Elefante”.


Eu diria que é um filme de nosso tempo. Quando soube da tragédia em Realengo (RJ) não pude deixar de pensar: “Putz, aquele cara assistiu Elephant.”. Nunca saberemos.
Não só eu, como outras pessoas pensaram a mesma coisa, lendo a revista CULT deste mês me deparo com a matéria “A era da turbulência” que fala exatamente desses conflitos juvenis bem distantes dos das “Patricinhas de Beverly Hills”, muito mais reais e atuais. O artigo não trata apenas de Elephant, mas, também, de outros filmes que levantam as questões da juventude fora do padrão teen.

O filme vale por si, apenas, mas consegue ir além e “invadir” nosso cotidiano.
"Coincidências" à parte.. estaríamos, realmente, na era da turbulência?


SOM ALTERNA e .poegrafar

3 comentários:

Fábio disse...

Mais uma vez, show de bola no post Fe!
Informação curta mas minuciosa, detalhes... diria até que é uma postagem "carinhosa". Sempre adoro.


Sobre o filme, ainda não vi, mas verei...
Sobre os casos, bem, nenhum deles foi explicado suficientemente. No meu mestrado por exemplo, defendo que os meios de comunicação NÃO influenciam suficientemente para que aconteçam coisas desse tipo.
Eu espero poder trabalhar a relação mídias e violência na escola no meu doutorado, mas já sei que mesmo depois de 4 anos de estudo, ainda não terei certezas sobre casos tão malucos... ô bicho complexo esse tal humano.

=p

bjão.

Maria Fernanda disse...

realmente Fabinho..
também não sei se o cara assistiu, mas, nos dá demais essa impressão, sabe?!
quando assistir, vc vai ver!

alias, te passo o link para baixar, se quiser! hahaha =X

beijo, beijo

Alexandre disse...

Nossa bem lembrado preciso terminar de assistir esse filme