Zine Pasárgada
foi um Fanzine cultural e educacional que se propôs divulgar os mais diversos tipos de expressões artísticas e os mais variados assuntos.

O jornal Pasárgada teve 3 edições impressas e distribuídas na cidade de Piracicaba/SP e está guardado, junto com outras idéias, no limbo da falta de tempo e dinheiro.

O blog retomou a proposta do Zine e abriu espaço para diversidade de idéias e de expressões.

Hoje o blog acompanha o jornal e as atividades estão encerradas.

Foi uma grande satisfação ser um dos amigos do Rei.

Fábio

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Estréia com Super Banda


Deixem eu me apresentar: Edson Vinícius, paranaense, estudante de direito, conhecido do Fábio de algum lugar obscuro da internet. Convidado pra escrever nessa maravilhosa Zine, vejo uma oportunidade de voltar a escrever. Obrigado pela chance.
John Lennon foi o vocalista e guitarrista, Eric Clapton guitarrista, Keith Richards, que embora seja guitarrista dos Rolling Stones de profissão e pai de pirata nas horas vagas*, assumiu o baixo, e Mitch Mitchell, baterista da banda The Jimi Hendrix Experience, estava com as baquetas da banda. Essa banda era The Dirty Mac.
Não, realmente não foi exatamente uma banda de verdade. The Dirty Mac fez uma única apresentação, no especial Rolling Stones Rock and Roll Circus, comandado pelo pé-frio Mick Jagger (deve ser por isso que foi a única apresentação), que foi ao ar na TV inglesa em 1968. Escolheram tocar o bom e velho blues na apresentação, a primeira música foi Yer Blues (White Album), dos Beatles. Os outros Beatles que me perdoem, mas a versão Dirty Mac ficou espetacularmente mais maravilhosa.
Mas nem só de Mick Jagger se fizeram as trevas da Super Banda. Yoko Ono, aquela (insira um palavrão de sua preferência aqui), estava lá marcando presença. A música foi Whole Lotta Yoko, que também participou o violinista Ivry Gitlis. E a maravilhosa letra consistia, literalmente, apenas em gemidos. Bem, estamos no Planeta Terra. Aqui, nada é perfeito. Quer prova maior que essa?
Um encontro desses jamais poderia passar em branco. Isso é arte, é história! Não poderia começar escrevendo sobre qualquer coisa, né?

*Pra quem não lembra, Keith Richards interpretou o pai do Jack Sparrow, no filme Piratas do Caribe 3

@proparoxitono

5 comentários:

Priscila disse...

Minha alma é rock ’n’ roll, com o blues não é diferente. Então não poderia ter escolhido tema melhor para estréia. Aí SIM SIM SIM!!!!!!!

Fábio disse...

Um mito, Deus, um louco e um baterista que segure a onda! E pronto: fantástico!

Valeu Edson! =D

Edson disse...

Valeu mesmo, galera! Agora toda semana eu posto. Gostei da brincadeira de voltar a escrever!

Rodrigo Almeida disse...

Edson, esse lugar obscuro da internet aí não é o "opinando"?!

Belo post.o Keith Richards também é bibliotecário.

Priscila disse...

E nas horas vagas ele toca no Rolling Stones! =)