Zine Pasárgada
foi um Fanzine cultural e educacional que se propôs divulgar os mais diversos tipos de expressões artísticas e os mais variados assuntos.

O jornal Pasárgada teve 3 edições impressas e distribuídas na cidade de Piracicaba/SP e está guardado, junto com outras idéias, no limbo da falta de tempo e dinheiro.

O blog retomou a proposta do Zine e abriu espaço para diversidade de idéias e de expressões.

Hoje o blog acompanha o jornal e as atividades estão encerradas.

Foi uma grande satisfação ser um dos amigos do Rei.

Fábio

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

King Jeremy, the Wicked

"Então, vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos, e árvore desejável para dar entendimento, tomou do seu fruto, comeu, e deu a seu marido, e ele também comeu." Gênesis 3:6

8 de janeiro de 1991. O garoto Jeremy, de poucos amigos, tímido, que estava sempre triste, estava especialmente depressivo aquele dia. Ele já sabia o que ia fazer. Havia pegado suspensão um dia antes, junto com uma das suas poucas amigas, Lisa Moore. Ela estranhou quando ele trocou o final dos seus bilhetes que sempre dizia "responda" por "até mais tarde". Mesmo depois da suspensão, Jeremy estava atrasado. Chegou cabisbaixo na escola, como sempre. A professora o mandou pegar uma autorização do diretor pra ficar na aula, já que já eram mais de 9:30 da manhã. Ele saiu, às 9:45 ele estava de novo na sala:
- Senhorita, eu peguei o que fui buscar.
Ele não mostrou a autorização. Ele sacou uma .357 Magnum e, antes que qualquer aluno ou a professora pudesse ter alguma reação, suicidou na frente de todos seus colegas.
Jeremy Wade Delle, 15 anos, virou apenas uma pequena nota no jornal. Ninguém sabe o que exatamente o levou a isso, e jamais saberão.
Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam, viu essa nota. Achou que era muito pequena pra algo tão grave, quis mostrar a história pro mundo. Afinal, ele próprio já havia passado por algo parecido. Um garoto chamado Brian, que Vedder havia brigado na 5º série, entrou na sua aula de oceanografia e atirou em vários colegas.

"Veio de um pequeno parágrafo em um papel, significando que você se mata e faz um sacrifício como forma de vingança. É só o que você vai conseguir, um parágrafo no jornal. Dezessete graus e nublado numa vizinhança suburbana. Esse é o começo do clipe, que é igual ao final do clipe, nada acontece… nada muda. O mundo continua e você se foi. A melhor vingança é viver e provar que você consegue. Seja mais forte que aquelas pessoas. E aí você poderá voltar."

Assim definiu Vedder.



* "Quando eu estava no ginásio, em San Diego, Califórnia, eu conheci uma pessoa que fez a mesma coisa, só que ele não se matou, mas acabou dando uns tiros numa turma de oceanografia. Eu me lembro de estar nos corredores e ouvir a respeito, e eu realmente havia implicado com o rapaz no passado. Eu era um quinto-anista bem rebelde e acho que brigamos ou algo assim. Então é um pouco sobre um garoto chamado Jeremy e é também um pouco sobre um garoto chamado Brian que eu conhecia mas não sabia quem era...a música, eu acho que diz muito. Eu acho que chega a algum lugar...e muitas pessoas interpretam de forma diferente e foi só recentemente que comecei a falar a respeito do verdadeiro significado e espero que ninguém se ofenda e acredite em mim, eu penso em Jeremy quando canto." Eddie Vedder
*Esse não foi o primeiro clipe da música. Antes, o fotógrafo Chris Cuffaro dirigiu um outro. A gravadora Epic recusou. Chris vendeu toda sua mobília e metade da sua coleção de guitarras pra financiar o clipe. E mesmo assim essa versão da gravadora ficou melhor.
*Reparem que no clipe (oficial, da gravadora) ninguém se mexe, só a banda, Jeremy e a professora, no final, quando vai pegar a maçã. É a única interação de personagens.
*A citação de Gênesis 3:6 aparece no clipe, refere-se à criação do pecado.
*Grunge is Alive!
*Perdão por não manter toda semana os posts. Mas sabe como é final de faculdade de direito, TCC, exame da ordem, estágio... Ta facio pa ninguem.

@proparoxitono

Um comentário:

Fábio disse...

tá facio mermo não!

boa Edson!