Zine Pasárgada
foi um Fanzine cultural e educacional que se propôs divulgar os mais diversos tipos de expressões artísticas e os mais variados assuntos.

O jornal Pasárgada teve 3 edições impressas e distribuídas na cidade de Piracicaba/SP e está guardado, junto com outras idéias, no limbo da falta de tempo e dinheiro.

O blog retomou a proposta do Zine e abriu espaço para diversidade de idéias e de expressões.

Hoje o blog acompanha o jornal e as atividades estão encerradas.

Foi uma grande satisfação ser um dos amigos do Rei.

Fábio

sábado, 23 de agosto de 2008

Prêmio Educador Nota 10 (parte 3)

O Jornal de Piracicaba publicou nesse sábado uma matéria muito legal sobre minha participação no Prêmio Educador Nota 10. Na capa grande destaque e foto com os estudantes que participaram da criação do jogo.

eis a cópia da capa (baixa qualidade mas é só pra ilustrar mesmo), segue o link e o texto colado abaixo.

http://www.jornaldepiracicaba.com.br/capa/default.asp?acao=viewnot&idnot=19987&cat=97


Professor é destaque do Educador Nota 10
A dificuldade dos alunos da 7ª série do ensino fundamental em entender a existência de vários pólos de poder mundial e sua atuação motivou o professor de geografia Fábio Paiva da Coopep (Cooperativa Educacional de Piracicaba), a desenvolver um método de ensino diferenciado, eleito entre os 50 melhores do país pela Revista Escola, na premiação Educador Nota 10. Os alunos participaram ativamente da metodologia formando grupos, na elaboração de uniformes e na discussão em sala de aula. Paiva considera a colocação como uma vitória. “Se pensarmos que fui indicado para os prêmios de 2007 e 2008 e que os trabalhos de geografia inscritos não passaram de quatro, estou muito satisfeito.”

A matéria que aborda a Guerra Fria e relaciona com a dominação atual dos pólos geopolíticos, foi simplificada em um jogo de tabuleiro elaborado com uma placa de isopor, cartas e botões. “Os alunos que pintaram o mapa mundi, destacando os principais países envolvidos como Estados Unidos da América, Japão e a União Européia. Usamos materiais disponíveis aqui na escola como estes botões coloridos e as cartas nós tiramos cópias e montamos.”

Para jogar, os alunos precisam entender o objetivo que é a conquista de territórios, com infinitas possibilidades, a conquista de continentes ou a destruição de um exército inimigo. “Ganha o jogo quem primeiro cumprir o seu objetivo. Os jogadores têm que armar sua estratégia e em cada rodada realizam três ataques.”

Segundo o professor, o processo é comentado e discutido em um debate final, no qual é realizado uma redação conjunta de uma relatório de avaliação. Para Paiva, o método de aprendizagem é muito eficaz. “Ficou claro que no decorrer do trabalho os estudantes já demonstravam a percepção dos desequilíbrios que os pólos de poder causam no jogo geopolítico, e isso foi inserido no texto.”

Para Julia Baldi Vieira, 13, uma das alunas que defendeu o socialismo durante o trabalho, a atividade proporciona um entendimento mais rápido da matéria. “Eu gostei do jogo porque a gente aprende sobre esta situação que estamos vivendo hoje.” Já Gabriel Galvão de França, 13, do grupo capitalista, afirmou que gostou da atividade desenvolvida. “O jogo trouxe mais conhecimento para nós. De um modo geral acredito que o capitalismo é melhor, porque no socialismo todo mundo tem que dividir igualmente as coisas.”

Entenda o jogo – Cada país tem uma carta equivalente e essas cartas são distribuídas entre os jogadores que colocam uma pedra (exército) em cada país. Além dessas existem também as cartas de objetivos que determinam à atuação de cada um. Todos os jogadores retiram uma carta de objetivo, que diz qual a missão do jogador na partida. Ganha o jogo quem primeiro cumprir seu objetivo.

2 comentários:

Louan disse...

óia o cara meu!

Marina disse...

eeeita professor nota 10 ^^
aehiuaehae

;@